COVID-19: MERCADO LIVRE VERIFICA ALTA DE 4,5% NO CONSUMO NAS PRIMEIRAS SEMANAS DE AGOSTO

02 setembro 2020

COVID-19: MERCADO LIVRE VERIFICA ALTA DE 4,5% NO CONSUMO NAS PRIMEIRAS SEMANAS DE AGOSTO

Postado por Flavio LangoniTags Acesso Brasil Seguros,ccee,CGH,consumo de energia eletrica,covid-19,informativo energia,PCH,

👉O consumo de energia no mercado livre avançou 4,5% nas três primeiras semanas de agosto, na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com o mais recente estudo da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE. No mercado regulado, porém, o volume consumido caiu 2% na mesma comparação. No Sistema Interligado Nacional – SIN, o comportamento da demanda foi praticamente estável na comparação anual, com uma leve alta de 0,1%.

Os resultados preliminares não consideram a migração de 900 MW médios em cargas do ambiente regulado para o ambiente livre. Expurgados os efeitos das migrações, o mercado livre teve queda de 0,1%, enquanto o regulado apresentou alta de 0,2%.

As informações levam em conta o consumo total do mercado cativo (conhecido pela sigla ACR), em que o consumidor compra energia diretamente das distribuidoras, e do livre (ACL), que permite a escolha do fornecedor e a negociação de condições contratuais. Além disso, o estudo não calcula os dados de Roraima, único estado não interligado ao sistema elétrico nacional.

Com relação ao consumo de energia por ramo de atividade, expurgados os efeitos de migrações para o mercado livre, oito segmentos apresentaram queda na demanda nas três primeiras semanas de agosto, frente a 2019: serviços (-20%), transportes (-13%), veículos (-11%), telecomunicações (-4%), comércio (-4%), têxteis (-2%), químicos (-2%) e extração de minerais metálicos (-1%). As maiores altas de consumo, por outro lado, foram verificadas nos setores de bebidas (12%), minerais não-metálicos (7%), saneamento (4%) e alimentícios (4%).

A CCEE analisou ainda o desempenho do consumo de energia elétrica dos estados em agosto. As maiores altas ocorreram nos estados do Amazonas (13%), Rondônia (12%), Amapá (10%), Mato Grosso (9%) e Pará (7%). Já as maiores quedas foram verificadas no Rio Grande do Sul (-11%), Bahia (-7%), Piauí (-5%), Espírito Santo (-5%) e Rio Grande do Norte (-5%).

Lembrando que os resultados são preliminares e influenciados por um maior volume de dados faltantes em alguns destes estados.

Fonte:CCEE
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Tags
#AcessoBrasilSeguro#acessobrasilseguros#barragem#energialimpa#leilaoA-6#leilaoenergianova#segurancadebarragemABRAPCHAcesso Brasil SegurosAGPCHagricultoragriculturaagronegóciosAMIPCHANEELAPESCaraxáB3Bid BondbiogásbndesBRDEcampanha de fiscalização 2020Carta Fiançacceeceo acesso brasil segurosCGHcghsconsumo de energia eletricacorretor de seguroscorretora de seguroscovid-19dia da árvoredia do agricultordia do clienteEmpresarialEnergiaEnergia Elétricaenergia eletricaenergia eólicaenergia limpaEnergia novaenergia solarEngenhariaentrevistaEOLEPEespecialistaetapa onlineevoluçãoExecução FiscalExecução Tributáriafaculties samefaculties same timeFeliz Natal 2015fiscalizção de segurança de barragensGarantia de ParticipaçãoGarantia de RegistroGarantias Financeirasgeração de energiaGoiásGoverno FederalHabilitação técnicaHidrelétricaHIDRELETRICAHidrelétrica Belo Monteinformativo energiainformativoacessobrasilInventárioIV Conferência Nacional 2020JudicialJudiciáriojuniorjunior collegeLeilão A-4Leilão A-6Leilão ANEELLeilão EnergiaLicenciamento AmbientalLucros CessantesManual de Aportenaturezanewsnoticiasnoticias setor energéticoOliveira de BrejinhosPandemiapatrimonioPCHPCH'spchsPequenas Centrais Hidrelétricaspl 3975/2019Proinfaquarta conferencia nacional de pchs e cghsRC ObrasReceita FederalResponsabilidade Civil Obrasrevista relatorio coberturaRisco de EngenhariaRISCO HIDROLÓGICOsecondary collegeseguradoraSeguro GarantiaSeguro Garantia Judicialseguro para agronegóciosSegurosseguros para energiasenadoTecnologiaTRTTurbinaUHEUsina Belo MonteUsina Hidrelétrica